Tipos de Celebrações

Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.

Salmos 122:1

A maioria das cerimonias de casamento em que sou o celebrante não são dentro de uma igreja ou templo religioso. São em espaços de eventos, chácaras, haras e clubes. Lugares abertos ou fechados, no início do dia, por do sol e a noite.

Porém, em todos eles, mesmo não sendo em sedes de uma determinada religião eu sempre tenho a convicção de que um casamento, sendo ele onde for eu me alegro em participar como celebrante e emissário de Deus, tal como o Salmos 122:1 diz.

Quando estamos em um casamento nós temos que ter a convicção de que precisamos nos alegrar em participar desse, que é na minha opinião um dos principais propósitos de Deus na vida de um homem e uma mulher. Uni-los em matrimônio é constituir o início de uma família, o que sem dúvida alguma agrada e agradará a Deus sempre.

E por fim, acredito que todos nós somos capazes de abençoar outras pessoas, bem como dotados, nesse caso do Espirito Santo de Deus  para tal (“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” – 1 Coríntios 6:19,20)

Dessa forma tenho celebrado alguns tipos de celebrações:

  • Religiosa, o que não significa que ela será de uma determinada religião e sim focada em Deus e nos princípios do casamento; Aqui vale ressaltar que realizo celebrações com os noivos de mesma religião, religiões diferentes quando um é católico e a outra é evangélica, por exemplo. Quando não se tem uma religião definida, porém querem algo neutro focado em Deus.
  • Religiosa com efeito civil, em especial para o Estado de Goiás de onde eu resido hoje. Celebro o religioso e na sequencia de forma breve recolho as assinaturas dos noivos e testemunhas consumando o ato civil;
  • Celebrações diversificadas, como: das areias, dos arcos, do fogo, das flores, das fitas, etc. Podem ser inseridas sim durante uma celebração religiosa com ou sem efeito civil, no entanto, são acréscimos ao protocolo e não por elas os noivos serão casados. Pois, acredito profundamente que o consumador de tudo é Deus: “Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.” Romanos 11:36.
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close